Dom Romualdo Ordena os Acólitos Alailson Borges e Marcos Rabelo em Porto Nacional Dom Romualdo Ordena os Acólitos Alailson Borges e Marcos Rabelo em Porto Nacional

Cristãos da Comunidade de Santo Antônio reflete o sofrimento de Jesus a Exaltação a Santa Cruz
11 de abril de 2020
I Assembleia Diocesana 2021 da RCC é Realizada em Gurupi
22 de fevereiro de 2021

Dom Romualdo Ordena os Acólitos Alailson Borges e Marcos Rabelo em Porto Nacional Dom Romualdo Ordena os Acólitos Alailson Borges e Marcos Rabelo em Porto Nacional

O Bispo Diocesano Dom Romualdo Matias ordenou na manhã de hoje (26), às 10:00, os acólitos Alailson Borges da Silva e Marcos Rabelo Campos, a celebração eucarística aconteceu na Catedral Nossa Sra das Mercês, em Porto Nacional – TO, Sede do Bispado. Na homilia, Dom Matias destacou o aspecto teológico do diaconato: “Esse ministério é uma profunda configuração ao Cristo Servidor, vocês precisam ter uma intimidade fecunda com a Palavra, a Liturgia e a Caridade”. O rito é marcado pela imposição das mãos, entrega do evangelho e vestição. Deram testemunhos os Padres João Neto (Reitor do Seminário de Palmas), Vanderlan Cunha, Edvaldo Roberto e Eldinei Carneiro. O comentário foi pelo Pe. Marcos Aurélio Ramalho. O Diácono Alailson Borges é natural de São Valério – TO, vai exercer o ministério na Paróquia São João Batista de Porto Nacional – TO e Diácono Marcos Rabelo é natural de Ponte Alta do Tocantins – TO, vai exercer o ministério em Chapada – TO, na Paróquia Santana. Ambos agradeceram o bispo Dom Romualdo Matias, os formadores, as paróquias que trabalharam e os seus familiares. Aproximadamente 20 sacerdotes participaram da ordenação.

 

O Ministério do Diaconato

Na Igreja Católica possui o primeiro grau da Sacramento da Ordem, sendo ordenado não para o sacerdócio, mas para o serviço da caridade e da proclamação da Palavra de Deus e da liturgia. Na Igreja Católica Romana, os diáconos podem ser de duas naturezas, uma delas transitória e outra permanente. A diaconia transitória é exercida pelos aspirantes ao sacerdócio, que tendo feito votos celibatários atuam a serviço da Igreja antes de serem ordenados como padres, e a diaconia permanente é exercida por leigos fiéis, sem a necessidade de votos do celibato, podendo ser casados.

Texto: Padre Eldinei Carneiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: